20/04/2007

Banksy com Lobão

imagem: Banksy

diante do medo um sorriso aeróbico
nas bochechas a câimbra de uma alegria incompleta
nada como um sorriso burro e paranóico
para não perceber a velocidade terrível da queda

4 comentários:

Ane disse...

uau! isto está muito bom... parece Nietzsche falando! hehehe!

e por falar em queda, tem uma atormentada aqui: http://formiguinha.wordpress.com/2007/04/22/na-minha-camera-micra/

beijo.

Rogerio B. disse...

tinha que avacalhar com o Lobão e o Banksy comparando os dois com o Nietzsche? ó, nem sei quem é esse Nietzsche aí. agora me meti nos meandros da psicanálise e só discuto sobre Lacan — estou fazendo pós-graduação daquele curso de psicologia que fiz por correspondência. engraçado, nem sei porque fui lembrar disso agora... putz, já vi que hoje vai ser um daqueles dias que só chego no final por um descuido da natureza!
beijos

Sergio Fonseca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sergio Fonseca disse...

e pensar que a velocidade da queda está, segundo Flicker Montgomerry Newton, associada a um distúrbio social provocado pelo recrudescimento das transformações dos meios de produção num ambiente cada vez mais inflado de burros sorridentes e paranóicos acéfalos. Marx discorda mas ainda não tenho base para falar.