06/02/2007

cigarette break

it's a traffic jam when you're already late
it's a no-smoking sign on your cigarette break
it's like ten thousand spoons when all you need is a knife
and isn't it ironic... don't you think
a little too ironic... and yeah, i really do think...

os fumantes deveriam ser classificados como sub-espécie e perder todos os direitos de cidadania -- alguém que ingere 4.720 substâncias tóxicas por livre e espontânea vontade é incapaz de qualquer argumento razoável para representar um posicionamento político-social-econômico-e-etecétaras. em seguida, deveriam ser condenados sem direito de defesa ao pagamento de serviços forçados ou, na melhor das hipóteses, comunitários. não, pensando bem, melhor afastá-los definitivamente da comunidade. os fumantes são companhias desagradáveis! a idéia de jogar os fumantes aos leões ou crocodilos ou capivaras (ahn, vamos deixar as capivaras fora dessa conversa!) não é tão ruim, mas receio pela saúde dos bichos. um poço bem fundo acho que já é o suficiente. e nunca, em hipótese alguma, permita que um fumante use sua sala de estar como cinzeiro, nem a cozinha, nem a área de serviço, nem as escadarias do prédio (o jardim, nem pensar!), nem a calçada ou ruas próximas! se quiser, que vá fumar em outro bairro ou fora da cidade e leve junto nas roupas, unhas, dentes e pulmões a quantidade suficiente de carbono 14, chumbo, cádmio, níquel, arsênico, formol, amônia e monóxido de carbono -- se juntar isso tudo nas quantidades certas será que dá pra produzir uma bomba? e nas carterias de cigarros, o Ministério da Saúde poderia abandonar o politicamente correto irritante de sempre e partir logo de uma vez para as ofensas e ridicularização dos fumantes. enfim, eu poderia prosseguir com uma lista interminável de sugestões para o isolamento total dessas criaturas, até pensei iniciar uma campanha anti-fumo no blog, mas agora preciso me ausentar para comprar cigarros porque já revirei a casa inteira sem sucesso e a abstinência de nicotina está me fazendo surtar!

* Ironic - Alanis Morissette

5 comentários:

Ane disse...

Sempre digo, se eleita fosse (se candidata eu fosse), minha primeira proposta seria: não atendimento a fumantes em hospitais públicos. Simples, né? Teríamos mais leitos disponíveis para quem, de algum modo, apresenta interesse por sua própria saúde, ou pelo menos não apresenta provas do contrário. Os fumantes teriam total liberdade para usar a rede privada... quem paga pelo seu próprio mal, a princípio pode pagar pelos serviços de saúde.

Eu fiquei pensando sobre isto, quando tive que esperar do lado de fora de um hospital público. E o lado de fora (aquele local aberto protegido por um telhado e cercado de árvores é, a priori um legítimo e insuportável fumódromo lotado de indivíduos moribundos tossindo.

Larga este cigarro, Coiso!!!
Beijo. De longe.

Sergio Fonseca disse...

Já procurou aquele colado com fita isolante embaixo do mármore a pia da cozinha? :)

Ainda bem que você fuma em Porto Alegre! Aqui em casa não tem cinzeiro.

Gosto a Alanis. Isto é irônico. hehe

Silvia Chueire disse...

Tenho cigarros aqui, quer? : )

Rogerio B. disse...

Ane,
indivíduos morimbundos tossindo? estes não são fumantes, são tuberculosos, não confunda! fumantes não tossem, imagina... você acha que a gente vai promover um desperdício de nicotina?

Sergio,
gargalhadas! nunca tive essa idéia da fita isolante, vou tentar!

Silvia,
oba! aceito sim... e vamos fumar em outro lugar, esses dois não-fumantes aí estão poluindo o sistema de comentários com muito ar puro.

Silvia Chueire disse...

'mbora !