05/02/2007

boa noite e boa sorte *

crianças, abram o Manual da Vida Moderna na página 15857 e vamos aprender um pouco mais sobre a "Era da Comunicação"... o objetivo básico da comunicação nos dias de hoje é formar opiniões em blocos. um exemplo prático: eu informo a você que o déficit da Previdência foi de R$ 42 bilhões. você acredita estar informado. o que deixei de dizer é que aproximadamente R$ 38 bilhões desse valor é provocado pelo desvio de verbas para pagamento de dívidas públicas, renúncias e isenções fiscais e etecétaras, propostas por outros ministérios, que afetam diretamente nas contas da Previdência. isso é desinformação. e mesmo que mais tarde, de forma diluída, eu apresente esses números, o desconforto já está instalado. é mais ou menos como colocar fogo na casa e depois ir apagando com um copo de água. qualquer criatura começa achar aquilo tudo muito chato e que o melhor a fazer é jogar gasolina pra acabar com o assunto logo de uma vez.

a técnica da desinformação consiste em confundir as informações essenciais com informações insignificantes. assim, podemos assistir intercalado ao anúncio do déficit da Previdência, imagens de um acidente de ônibus no interior do Kazaquistão onde morreram dois turistas argelinos, os gols da rodada do campeonato paranaense e as novas tendências apresentadas durante a Milan Spring Collections. essa montanha-russa de sensações não permite um aprofundamento crítico e impede a memorização ou interesse fixo sobre qualquer assunto por mais de cinco minutos -- eu falei cinco minutos? tudo isso!? e mesmo os acontecimentos importantes são tratados com superficialidade caótica. a notícia é apresentada como propaganda de sabão em pó -- repleta de frases "marcantes", seguida por comentários de "analistas" que aparecem sabe lá de onde avalizando a informação com números e nomes e projeções e estatísticas impossíveis de compreender, e está feito! agora, vamos para a previsão do tempo na região sul e sudeste...

a sutileza da desinformação está justamente no fato de não divulgar informações falsas, mas em manter desinformado pelo tempo que for necessário. não é uma mentira, também não é uma verdade -- Bush sacou a utilidade da desinformação durante a invasão do Iraque. se eu fosse um paranóico, sou apenas um saudável esquizofrênico, diria que a desinformação é uma conspiração que pretende manter algum status quo qualquer. mas aí já é dar muito crédito para a estupidez humana.

na próxima aula, página 46345: como fritar um ovo sem grudar na frigideira.

* Good Night, and Good Luck (George Clooney, 2005)
para saber um pouco mais sobre informação e desinformação.

5 comentários:

Ane disse...

Bom... deixa eu buscar um pouco de gasolina.

Ontem, eu resolvi ficar chateando o Marcos, funcionário do Canecão, que estava sendo pago para não permitir que pessoas comuns como eu chateassem o Chico Buarque no camarim. E é claro que eu estava muito disposta a isto, creia-me. Mas, eis que o Marcos me conta que o Chico só recebe convidados. (Leia-se por "convidado" alguém que ganhou o ingresso em cadeira bem confortável, alguém que não entrou na fila de madrugada, nem pagou 80 paus para o Cabeleira guardar lugar antes que a bilheteria abrisse, alguém que não votou no Lula também... mas esta última conclusão é minha).

Muito bem. Então, papo-vai-papo-vem com o Marcos, eis que surge um convidado para quem as portas foram imediatamente abertas, quase que com reverência: FHC.

Pois é. Isto não é uma informação. Nem tem utilidade alguma. Mas vou te mandar uma foto recente e vc me diz, caro Coisa Sem Nome, por favor, me diz: o que está escrito na minha testa???

Beijo.

Sergio Fonseca disse...

hahaha. Você devia ver a Ane ontem perturbando o guarda e falando do "pancinha" (FHC)

Rogerio B. disse...

gargalhadas... vocês são dois malucos! essa foto aí vou colocar na lista junto com a Mart'nália -- se tem uma coisa que me deixa tranquilo na nossa amizade é que somos tão tratantes que não temos vergonha alguma em ameaçar uns aos outros com falsas promessas!

mas vocês foram ao show do Chico? sério? duas vezes!!! caramba... Chico Buarque está naquela lista de coisas que eu não consigo entender e não faço nenhuma questão que me expliquem. sei lá, deve ser algum trauma... acho que fui torturado durante a ditadura escutando "Construção" e até hoje não me recuperei. um amigo meu, que tem um complexo de grandeza muito esquisito, jura que foi perseguido e torturado por motivos políticos no jardim de infância... vai ver ele tem razão e algumas coisas estranhas realmente aconteceram naquele período.

sobre os comentários no outro post...

Ane, eu gosto de abrir portas... outro trauma! mas já curei a ressaca e recolhi a bandeira pirata... vou me comportar, nada de tapetes!

Sergio, se pega eu não sei, mas faz sentido!

seesaw disse...

oi, Rogério,
tudo bom?

o portal literal (www.literal.com.br) gostaria de incluir seu blog como destaque quando a coluna "blogteca" entrar no ar, reformulada, nos próximos dias.

com a reformulação da coluna, todo autor em destaque passará a ter uma imagem, ao lado de uma apresentação do blog, e a sua resposta às perguntas:

quando/por que começou a blogar?

nome completo? (se puder).

se tiver interesse em ser incluído, escreva para:

cecilia@literal.com.br

pedimos foto (não precisa ser em alta definição) e as respostinhas.

obrigada!

Sergio Fonseca disse...

hahaha! queremos participação nisso heim, Rogerio. :)

Abraço!