01/04/2007

— tudo que tem meu nome é meu. tudo que tem seu nome é seu.
— nada tem meu nome.
— então, nada é seu.


Nina (Heitor Dhalia, 2004)

5 comentários:

Ane disse...

uhuhu...
grande texto! vou aproveitar que tô aqui na casa do Sergio e vou gravar meu nome em tudo tudinho!!!
brigada, Rogerioooo!
beijo!

Ane disse...

ah...
outra coisa: este blog não tem nome! cuidado.

Sergio Fonseca disse...

Não te faz, Rosane Netto!
hahaha

Rogerio B. disse...

Ane e Sergio

só tenho uma coisa pra dizer pra vocês dois: gargalhadas! os melhores comentários que esse blog já teve.

beijos e abraços

Silvia Chueire disse...

er...sei não, vi este filme em algum lugar . : )