24/04/2007

uou-ô! só agora me dei conta de que uns tempos atrás uma representante de um site cultural — uma criatura muito simpática e educada, por sinal! esteve aqui no meu blog pedindo fotografia e respostas para um daqueles questionários que não levam para lugar nenhum e até meu cachorro poderia responder — se eu tivesse um cachorro, lógico. e se eu suportasse a idéia de ter um cachorro, mais lógico ainda.

então, hoje fui lá no tal site pra ver no que deu aquele contato e... nada. o Portal Literal é assim recheado de intelectuais de extrema relevância e conhecimento, com opiniões de extrema relevância e conhecimento, que alimentam a imaginação pouco criativa de leitores que se julgam de extrema relevância e vão seguindo meio que satisfeitos com o tipo de conhecimento que encontram por lá. enfim, é nisso que dá baixar a guarda para a ceeeeeena cultural brasileira: a coisa não anda, não precisa apresentar resultados e certamente está sendo patrocinada por algum tipo de incentivo ou lei sem nenhum controle de qualidade.

aí, você bebe todas no bar e se aproxima de uma dessas criaturas, meio que por curiosidade meio que por tesão, dependendo da situação, e pergunta "e aí, qualé?" e elas sempre respondem: "estou fazendo cinema!" ou "estou fazendo teatro!" ou "estou fazendo parte daquela turma que faz aquele tipo de coisa muito doida e criativa!"

nos Estados Unidos, até o mais selvagem republicano não vem com essa conversinha de "estou fazendo" e sabe muito bem que é parte de uma indústria de entretenimento que precisa ser profissional e participar efetivamente do desenvolvimento, em todos os aspectos, do seu país. por aqui, os intelectuais de extrema relevância e conhecimento desprezam a cultura norte-americana e sempre inventam um tipinho esquizofrênico e complicado de origem européia como referência de comportamento teoricamente correto, impraticável e ineficiente.

mas tudo bem, até porque se me perguntarem "e aí, qualé?" vou responder que não sei o que estou fazendo e muito menos sobre o que estou falando. mas se rolar algum tipo de coisa muito doida e criativa e sem roupas, tô dentro!

3 comentários:

Ane disse...

Pra tua informação, a mocinha simpática a quem vc se refere deve estar em Berlim ou a caminho. Lembra daqueles 16 escritores que fazem parte de um projeto chamado "amores expressos", pois então, ela é uma deles.

E qual é, hein? Tá revoltado hoje? Esse negócio de vc numa coisa criativa e sem roupa... que é isso?! Tô fora!!!

Beijo e juízo que já está mais do que na hora para um cara que chegou mais perto dos 40 esta semana.

Rogerio B. disse...

ahá! viu como eu estava certo? ela tá fazendo parte daquela turma que faz aquele tipo de coisa muito doida e criativa patrocinada por algum incentivo ou lei sem nenhum controle de qualidade!

bah guria, não vejo a hora de chegar nos 40! tô louco pra ser chamado de quarentão infantil e irresponsável. esses meus 30 e muitos anos prejudicam a minha imagem!

beijos!

Silvia Chueire disse...

Na verdade os americanos são mais politicamente corretos ( à execeção de...ah, esquece) que os europeus complicados. Sei não, seu jeitão tá mais pra europeu. : )