26/11/2007

amanhã preciso acordar cedo, suspirar impotente ao perceber as novas marcas gravadas no envelhecido rosto refletido no espelho, preparar um café amargo, recolher as roupas abandonadas pela casa, ignorar o jornal e as correspondências comerciais, levar o lixo para rua, observar por alguns minutos as nuvens no céu e as ervas que cresceram no jardim. amanhã preciso aceitar o silêncio do telefone e a ausência de convites, cigarros acesos, copos sobre a mesa, sorrisos, conversas e aprendizados sobre o amor e ao que foge do comum — o comentário comum, o scrap comum e as promessas de uma vida comum impressas na carta de Ilana em 4 de agosto de 1976. não terei cafés e cataventos, esquinas que levam para o rio, caminhadas na chuva, horas entorpecidas de inquietação, garçonetes desesperadas, cumplicidade explícita, amores perdidos, amores sublimes, vôo sobrenatural, a melancolia, ironia e encantamento de Porto Alegre. vou procurar agendas, extratos do cartão de crédito e algum sinal de Terra existente nesse enigma astral que me coloque novamente no chão. amanhã a saudade depositada lentamente sobre todas as coisas vai me fazer companhia e me impulsionar para o próximo encontro.

6 comentários:

Dantezco-Mecânico disse...

*limpa a graxa das mãos*
É, dotô, esse ponto de vista já era, vai ter que trocar.

Rogerio B. disse...

Dante,
risos... agora tu me chamou de velho ultrapassado! mas quem é que escuta Bob Dylan, ahn? óquei, sobre Bob Dylan eu já vi sua explicação lá no Ornitorrinco. mas não abusa da minha sobriedade... tem certas coisas que eu só compreendo quando estou bêbado! vai ter que explicar essa "graxa nas mãos" porque agora fiquei curioso.
abraços

Editora disse...

ounnnn xuxuuu! Post lindo. :-(
Tambem me senti assim.
E tambem to curiosa, qual é a da graxa?

ále disse...

que raio de nome "editora" é esse? eu escrevi ále! grunf... assombração. eu hein!

ále disse...

ahhhhh, agora sim! :-)

Rogerio B. disse...

Ále,
tô até agora querendo saber com é a da graxa e o Dante não explica!

e quando li "editora" levei um susto do tipo: só o que me falta é alguém querer publicar essa palhaçada toda! já ia avisar que só publico livro se for de auto-ajuda... tô querendo arrumar um jeito de viver dos direitos autorais e palestras!
beijos